5º Fórum da Indústria Têxtil é já quarta-feira

Numa iniciativa da Associação Portuguesa de Malhas e Confecção (APIM), vai decorrer na quarta-feira, dia 27 de Novembro, às 14 horas, na Fundação Dr. António Cupertino de Miranda no Porto o 5º Fórum da Indústria Têxtil. A apresentação do “Estudo e Plano Estratégico para o sector Têxtil e do Vestuário Português” vai ser o ponto de maior destaque. Elaborado por Daniel Bessa, antigo Ministro da Economia e Presidente da Escola de Gestão do Porto, e Paulo Vaz, director-geral da APIM, o Plano Estratégico será o ponto de partida daquele que é o principal palco de discussão pública do sector. Este trabalho, que pretende analisar a evolução da quota de mercado da ITV portuguesa, segmentada por produtos em mercados de grande importância, perspectivará simultaneamente o futuro da ITV em Portugal. Paulo Vaz, director-geral da APIM, explicou ao Jornal Têxtil que este fórum que está na sua 5ª edição, «é realizado há seis anos ininterruptamente, tem crescido ao longo destes anos sempre com mais interesse e tudo indica que pelo ‘andar da carruagem’, este ano irá superar ainda os anteriores». Segundo Paulo Vaz «o tema deste fórum tem a ver com o plano estratégico para o sector de têxtil e vestuário de Portugal, pois consideramos que este continua a ser um sector fundamental na nossa economia, quase que diria estratégico, mas curiosamente é um sector que nunca teve estratégia definida…». Neste sentido, «achámos que seria altura de tapar esta lacuna e desafiámos o professor Daniel Bessa, que de uma forma muito simpática me pediu colaboração, e ao longo de todo este ano fizemos um estudo extensivo do sector lançando inquéritos, analisando estatísticas, com o envolvimento directo do próprio CENESTAP que nos forneceu muitos dados, e consultando vários órgãos internacionais, entrevistando várias pessoas, sendo este o resultado de todo este trabalho de campo». O director-geral da APIM refere ainda que este projecto «não tem a veleidade de se afirmar como o plano estratégico, sendo sim um contributo para a construção de um plano estratégico.» «O plano está estruturado em 4 partes, designadamente a análise quantitativa da evolução das quotas de mercado, a análise ao inquérito e às entrevistas que foram realizados, a um diagnóstico do sector e as suas conclusões e uma análise prospectiva com recomendações às empresas e à Administração Pública.» Inaugurado pela secretária de Estado da Indústria, Comércio e Serviços Rosário Ventura, aquele que se prevê que seja um estímulo ao desenvolvimento das potencialidades da indústria têxtil e de vestuário portuguesa, contará ainda com a presença de Lars Gotterup da Win-Win. «Lars apresenta uma versão desapaixonada de quem não é português mas conhece muito bem a ITV nacional, o país e o mundo e pode estabelecer comparações de uma forma fria e objectiva, com o valor de quem conhece as nossas vantagens, potencialidades e fraquezas. É um discurso um pouco provocatório mas com uma mensagem de esperança desde que nós queiramos mudar, o que aliás vem na mesma linha do nosso Plano Estratégico.» A finalizar, Marcelo Rebelo de Sousa apresentará o tema “Portugal: Quo Vadis?”