20º MODTÍSSIMO com novidades

Como em outras edições, mais uma vez a Selectiva Moda, em conjunto com a APIM – Associação Portuguesa das Indústrias de Malha e Confecção, a APT – Associação Portuguesa de Têxteis e Vestuário, e a ANIL – Associação Nacional da Indústria de Lanifícios e com a parceria pública do ICEP, organizam aquele que é o único salão da fileira têxtil nacional, e que na sua última edição apresentou um significativo aumento do número de compradores presentes. Hoje e amanhã nesta feira, irão ser apresentadas as colecções completas Outono-Inverno 2003/2004 e as reactualizações Primavera-Verão 2003, entre muitas outras novidades, como é o caso da área de Têxteis do Futuro (Têxteis Técnicos e Têxteis Inteligentes), e ainda, pela primeira vez, um espaço dedicado ao calçado e marroquinaria, que contará com cerca de 30 dos melhores fabricantes nacionais. Apostando mais uma vez na inovação aliada à modernidade, este salão promete condições de excepção aos visitantes e compradores, permitindo-lhes dois dias de intenso trabalho. Este salão conta assim com diversos pontos de interesse: Espaço “Têxteis do Futuro”: uma nova aposta Sempre na procura de um MODTÍSSIMO mais atractivo e actual, a organização do salão, em parceria com o CITEVE (Centro Tecnológico para a Indústria Têxtil), preparou para esta edição um novo espaço onde estarão presentes alguns stands apresentando os tecidos técnicos e inteligentes. Este Fórum do Futuro destacará os tecidos tecnológicos e inteligentes, numa apresentação feita com o apoio da Avantex. Espaço Calçado e Marroquinaria – MODTÍSSIMO e MOCAP: uma parceria que promete Da vontade e necessidade de dar um novo ânimo às feiras têxteis e de moda em Portugal, nasceu a parceria entre a MOCAP e o MODTÍSSIMO. Assim, após a grande adesão, em Junho passado, na 49ª edição da MOCAP, por parte das empresas de confecção, chegou agora a vez da 20ª edição do MODTÍSSIMO contar com a participação de cerca de 25 empresas de calçado como a Fly London, Helsar, Swear, Via Nova, Belcinto, Campor, entre outras. Desta forma, o MODTÍSSIMO torna-se assim num salão único, completo e inovador. O MODTÍSSIMO na Internet Continuando a marcar pontos a nível da inovação, este salão mantém-se a par das novas tecnologias. Assim, a Internet serviu, à semelhança da anterior edição, para satisfazer a curiosidade de muitos dos que consultaram os portais ligados ao sector têxtil, no espaço Net’tíssimo. Como sempre, o espaço cibernético no salão esteve cheio, atestando a importância crescente das novas tecnologias para o desenvolvimento do sector têxtil. Os visitantes tiveram a oportunidade de visitar o MOD’tissimo, no seu espaço físico, mas também no seu espaço cibernético, uma vez que este já tem um site, actualizado com todas as informações dos seus expositores. E porque os negócios não têm de ser cinzentos, o Mod’Café, com um novíssimo “look”, proporcionará momentos de convívio e descontracção, bem como os desfiles com colecções de estilistas e fabricantes de tecidos e confeccionadores portugueses a decorrer durante a realização da feira. A confecção nacional em expansão Apesar da crise que o sector têxtil enfrenta, não só a nível nacional como noutros mercados europeus, a confecção nacional provou que está de boa saúde e pronta para dar resposta a todos os pedidos. Duma edição para a outra é notório o aumento de confeccionadores que se vão fidelizando, assim como o gradual aumento da qualidade dos que vão aderindo a este salão. O sector das malhas, sempre bem representado e muito procurado, a julgar pelos pedidos feitos à APIM, de listas de confeccionadores de malhas exteriores, promete mais uma vez sucesso. As malhas portuguesas continuam a gozar da fama de boa qualidade. Cada vez mais, os confeccionadores portugueses sabem aliar a moda à qualidade de confecção, sem nunca esquecer os pedidos dos clientes estrangeiros. Fóruns A noção de moda é gradualmente mais apurada nos alunos recém-formados nas escolas de moda do Porto. Mais uma vez, o Fórum dos Novos Talentos, da responsabilidade de Mauro Santos, prova a capacidade desses alunos em dar novas caras aos Tecidos dos Fabricantes Nacionais. Assim, estes ganham um novo valor, sendo que um tecido clássico pode ser transformado numa peça de vestuário arrojada e moderna, completamente em discordância com o que se poderia esperar do estilo do tecido. Apostando no novo design, o Fórum dos Novos Talentos contará com a presença dos jovens estilistas provando, assim, que o casamento entre criadores e industriais é uma forte opção para o futuro.